<< voltar

Revolução Russa – intervenção em sala de aula

Os bolsistas PIBID/História do Centro Universitário entraram em sala de aula, na Escola Augusto Ruschi, para aplicar um jogo de tabuleiro ambientado na Revolução Russa. Dividindo a turma em quatro grupos representados por um líder, os educandos foram ao longo da atividade sendo questionados a respeito da Revolução Russa, ao passo que avançavam no jogo. Além disso, cada resposta certa equivaleria a um prêmio, como bombons e balas.

Trabalhar de forma lúdica em sala de aula inevitavelmente estimula o coletivismo entre os sujeitos, que precisam trabalhar em conjunto para resolver os problemas propostos pela atividade em questão. O professor ao apresentar o conteúdo sob uma linguagem interativa constrói um ambiente saudável à aprendizagem.
Atividades lúdicas, a exemplo do Jogo sobre a Revolução Russa proporcionam enorme senso crítico/reflexivo às metodologias, fomentam a releitura e a reconstrução perante as fragilidades. Dessa forma, o saldo positivo da atividade está na sua capacidade de auto avaliação profissional e na sua disposição ao coleguismo. O trabalho envolvendo a pesquisa a suas fontes disponíveis estimulam os alunos à pesquisa, trabalhando também a concentração na procura das respostas e atenção ao que se questiona.